Contabilidade: O Patrimônio como objeto de estudo da ciência contábil

Podemos O principal objeto de estudo da contabilidade é o patrimônio. Entende-se por patrimônio o conjunto de bens, direitos e obrigações que pertencem a uma pessoa física ou jurídica com ou sem fins lucrativos.A contabilidade estuda as variações quantitativas e qualitativas que ocorrem no patrimônio de uma entidade (empresas, pessoas, entre outras).

O principal objetivo da contabilidade é fornecer aos usuários informações sobre aspectos de natureza econômica, financeira e física do patrimônio e suas mutações como suporte à tomada de decisões.

A ciência da contabilidade possui algumas técnicas para o alcance de seus objetivos. Tais técnicas são a escrituração, demonstrações contábeis, auditoria, análise de balanços e a perícia contábil.

Todas essas técnicas possuem como objeto o patrimônio.

Contabilidade – O patrimônio e seus componentes

Conforme se pode perceber do próprio conceito de patrimônio este é formado pelo conjunto de bens, direitos e obrigações. Os bens e os direitos representam a parte positiva do patrimônio e, portanto, fazem parte do ativo. Já as obrigações representam a parte negativa e assim, fazem parte do passivo. Estas obrigações representam as obrigações perante terceiro.

A diferença entre os bens, direitos e obrigações resulta no patrimônio líquido que, de certo modo, também é uma obrigação da entidade só que perante os sócios da mesma. É por esta razão que no balanço patrimonial o patrimônio líquido se localiza do lado do passivo.

A seguir detalhamos melhor o que vem a ser os bens, direitos e as obrigações.

BENS

Os bens representam uma categoria de ativo que juridicamente se chama de coisas podendo ser materiais ou imateriais e que possui um valor econômico. Essas coisas possuem utilidade para seus possuidores e tem como objetivo satisfazer as necessidade de quem as possuem.

Classificação

Para o estudo da contabilidade os bens podem ser classificados basicamente de duas formas que são em relação à sua mobilidade e em relação a tangibilidade como segue:

Em relação à mobilidade

Bens Móveis: são móveis os bens suscetíveis de movimento próprio, ou de remoção por força alheia, alteração da substância ou da destinação econômico-social. Neste sentido, todos os bens passivos de movimentação são considerados como bens móveis. Ex: Mesa, veículos, quadros, máquinas, estoques etc.Inclui-se na categoria de bens móveis os bens que têm movimento próprio como nos casos de animais que são chamados de semoventes como, por exemplo, um cavalo.

Bens Imóveis: ao contrário dos bens móveis e por dedução lógica, são considerados bens imóveis todos aqueles que não podem ser removidos sem perder as características. Basicamente esta categoria de bens é representada pelo solo e suas construções, seja artificial ou natural. Ex: Casas, árvores, terreno etc.

Em relação a tangibilidade

Bens Tangíveis: Os bens tangíveis ou também chamados de bens corpóreos são aqueles que possuem existência material possuindo uma forma física e passível de serem tocados. São concretos e visíveis. Ex: quadro, máquinas, casa, etc.

Bens Intangíveis: Já os bens intangíveis ou incorpóreos são aqueles que não possuem uma existência material ou uma forma física. Não são concretos e também não são visíveis. Ex: marcas, patente de invenção etc.

Direitos:

No âmbito contábil entende-se por direitos os recursos que a entidade tem a receber e que se encontram em poder de terceiros. Estes recursos possuem a característica própria de um ativo que é a capacidade de gerar benefícios presente ou futuros para a empresa. O exemplo mais comum destes direitos são as duplicatas a receber.

Inclui-se ainda no conceito de direitos as despesas antecipadas.

Obrigações:

As obrigações, contabilmente falando, correspondem às dívidas da empresa perante terceiros a exemplo das obrigações perante os fornecedores. Compreende um dever ou responsabilidade de agir ou de desempenhar uma dada tarefa de certa maneira. As obrigações podem ser legalmente exigíveis em consequência de contrato ou de exigências estatutárias. Esse é normalmente o caso, por exemplo, das contas a pagar por bens e serviços recebidos.

Exemplos: Salários a pagar, Impostos, fornecedores etc.

Inclui-se ainda no conceito de obrigações as receitas antecipadas.

Apuração do Patrimônio Líquido – Momento decisivo na ciência contábil

Da composição do patrimônio descrita acima deriva o que se chama em contabilidade de equação fundamental da contabilidade da seguinte forma:

Ativo (bens + direitos)= Passivo (obrigações) + Patrimônio Liquido

 Ativo

O ativo também chamado de Patrimônio Bruto, capital aplicado, recursos aplicado ou capital investido é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual se espera que resultem futuros benefícios econômicos para a entidade. É a fonte de investimentos da entidade

Passivo

Já o passivo que pode ser chamado também de capital alheio, capital de terceiro, passivo exigível ou passivo real é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos já ocorridos, cuja liquidação se espera que resulte em saída de recursos capazes de gerar benefícios econômicos. É a fonte de financiamento da entidade.

Muitos escritório de contabilidade em salvador atuam exclusivamente com uma das técnicas descrita acima.

Patrimônio Líquido (PL)

O Patrimônio liquido, comumente chamado apenas de PL é o valor residual dos ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos. O PL também pode ser denominado de Situação Liquida, Capital Próprio, Passivo não exigível, Passivo Fictício ou Recurso Próprio.

Leave a Reply